chronophobia,

Morbid fear of the duration or immensity of time.

0 notes

Sabe aqueles dias que tu se sente vazio, tão vazio ao ponto de ecoar dentro de si? Me sinto assim. me sinto oca, anestesiada - e já faz um tempo.

Faz um tempo que não sei mais como agir e nem qual o protocolo pras coisas mais comuns, coisas que pra mim, eram mais do que fáceis de resolver e sentir. É como se existisse um piloto automático dentro de mim, que tomasse as atitudes que tomei de hoje há uns dois~três meses atrás.

Eu mudei - e há quem diga que mudanças são boas.
Eu amadureci - e há quem diga que já era tempo.
Eu mudei e eu amadureci e eu nem sabia se queria que isso acontecesse.

E aconteceu.

E eu não sei mais quem sou eu.

0 notes

Eu sei das tuas condições, dos teus problemas, dos teus erros quase acertos. Sei da tua impossibilidade, do teu carinho enorme, da tua dúvida.

E mesmo sabendo de tudo isso, ainda não sei como fazer meu coração não palpitar quando falo com você. 

Preciso aprender a não me apaixonar por você. 

E rápido. 

0 notes

'Não, não é amor' - você vai dizer e vai afirmar com a tua convicção escrota de 22 anos vividos que é só um desejo, que é um carinho enorme.

Não, não é amor.

Ou talvez seja, sabe-se lá. Nem eu sei. 

Sei que me irrita essa tua indiferença medíocre e esse papo de bem-me-quer-mal-me-quer quando acha que deve.

Tudo cansa, inclusive você.

0 notes

Quando eu acreditava que se fosse pra tudo dar errado, não seria com você, sobre você.

Mas a música não mente, não é?